Programas da Seduc concorrem ao Prêmio Inclusão Social

22/01/2020     Hélder Rocha



Quatro ações da Secretaria de Estado da Educação (Seduc) estão concorrendo na 15ª edição do Prêmio Piauí de Inclusão Social por suas realizações no âmbito educacional, na categoria Governamental. O Centro Estadual de Tempo Integral (CETI) Castelo Branco, o Programa de Certificação Profissional do Piauí (Certific-PI), a Escola Estadual de Música Possidônio Queiroz e a Universidade Aberta do Piauí (UAPI) conhecerão, nesta quinta-feira (23), se uma delas ficará com o prêmio.

O CETI Castelo Branco é a escola mais antiga de Piracuruca e oferece Ensino Médio em tempo integral para 200 alunos, além de cursos técnicos. A escola vem se destacado nos últimos anos pela evolução na qualidade de ensino, que reflete nos resultados alcançados por seus estudantes. O Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB) do CETI saltou das últimas para a sétima posição no Estado.


"O tempo integral veio facilitar a mudança e a evolução da educação. O aluno tem um tempo maior na escola, passando 10 horas intensivas de estudo, culminando em um preparo melhor. Além disso, nossos professores têm dedicação exclusiva à escola, o que garante uma aula bem mais elaborada e atrativa", revela o diretor Gilvan Fontinele.

A presença dos ex-alunos na escola também contribuiu para esse salto significativo na qualidade do ensino. Dirigida, coordenada e com a maioria dos professores sendo ex-alunos, o zelo e a dedicação que eles têm traduz-se em bons resultados como as 13 aprovações no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em 2019.
 
O segundo concorrente, o Certific-PI, destaca-se no reconhecimento de trabalhadores que exercem uma função sem um curso específico, possibilitando-os adquirir formalmente o certificado. Implantado em 2019, o programa nasceu com a proposta de reconhecer profissionais através da experiência adquirida ao longo da vida, dando oportunidade às pessoas, a partir de 18 anos, inseridas ou não no mercado de trabalho, que buscam reconhecimento das habilidades adquiridas na área em que atuam. O Piauí é pioneiro no Brasil no desenvolvimento dessa política educacional.


Na primeira edição do Certific, 56 trabalhadores foram certificados ao final das cinco etapas nos cursos de Formação Inicial e Continuada de Cabista de Sistema de Telecomunicações, Instalador e Reparador de Equipamentos de Transmissão em Telefonia, Instalador e Reparador de Linhas de Telecomunicação, Instalador e Reparador de Linhas e Sistemas de Telefonia, e Instalador e Reparador de Redes, Cabos e Equipamentos Telefônicos.

O superintendente de Educação Profissional e Educação de Jovens e Adultos da Seduc, José Barros, explica que o Certific-PI garante ao trabalhador a condição de comprovar o saber adquirido ao longo da sua vida, disponibilizando a condição de apresentar um certificado de que é um bom profissional na busca por um emprego. "Os dados de pesquisas nacionais indicam que existe uma quantidade muito grande de pessoas que buscam trabalho nas empresas, mas não têm como comprovar a sua formação profissional e isso dificulta a conquista de uma vaga, por isso a certificação vai auxiliar nesse sentido", pontua.

A Escola Estadual de Música Possidônio Queiroz atende à comunidade interessada no estudo na área, desde a musicalização para crianças até às pessoas da terceira idade. O ano letivo é dividido em dois períodos - de março a junho e de agosto a novembro -, e nos outros meses são oferecidos cursos intensivos de férias em quase todas as áreas dentre elas canto, violão popular, bateria, violino e piano, trabalhando com professores experientes e de grande conhecimento musical.


A Escola Estadual de Música Possidônio Queiroz tem 22 anos de fundação e os cursos são ofertados por meio de uma parceria entre Seduc e Secretaria de Estado da Cultura, beneficiando mais de 1500 alunos. Atualmente é coordenada pelo baluarte da música piauiense, maestro Aurélio Melo.

O último programa concorrente é a concretização de um sonho do governador Wellington Dias em levar a Educação Superior a todos os municípios do Piauí. Um sonho que está se concretizando por meio da Universidade Aberta do Piauí (UAPI), da qual a Seduc é uma das coordenadoras.



A UAPI é um programa de ensino voltado para o desenvolvimento da modalidade de educação a distância, com a finalidade de expandir e interiorizar a oferta de cursos e programas de Educação Superior no Estado do Piauí, por meio de estratégias de inovação tecnológica.

A instituição está integrada ao Sistema da Universidade Aberta do Brasil (UAB) e é fruto da parceria entre a Seduc, a Universidade Estadual do Piauí (Uespi) e a Fundação de Amparo à Pesquisa do Piauí (Fapepi). Atualmente está presente em 120 municípios e já ofertou em seus vestibulares seis mil vagas no curso de Bacharel em Administração. 

O prêmio é uma iniciativa do Sistema Meio Norte de Comunicação e a solenidade de premiação acontecerá no Auditório Tupperware, no Centro de Teresina. Ao todo, 25 projetos, que em seus trabalhos ressaltam diariamente a inclusão, geração de renda e promoção do bem concorrem nas categorias Organização Não Governamental, Organização Governamental, Empresas, Associação e Ação Individual.

SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO - SEDUC
Av. Pedro Freitas, S/N - Bloco D/F - Centro Administrativo
CEP: 64.018-900 - Teresina - PI