Professores irão compartilhar oficinas no Mais Aprendizagem

01/06/2020     Willame Lucas/Foto: Benonias Cardoso

Sob novo formato, o programa Mais Aprendizagem, agora realizado totalmente via mediação tecnológica, busca a cada encontro apresentar uma trilha de aprendizagem aos professores a serem desenvolvidas nas escolas na condição de aulas remotas. 

Transmitidas pelo Canal Educação, às segundas-feiras, no horário das 16 horas, a equipe de formação do Mais Aprendizagem, composta pelas formadoras: Márcia Rejane Araújo Damasceno, Celene Lima e Iracema Santos, irá orientar os professores sobre como desenvolver as habilidades cognitivas e emocionais durante o ensino remoto  e encaminhamento de atividades a serem aplicadas junto aos alunos 

Segundo a coordenadora das formações, Márcia Damasceno, a ideia é fazer com que o professor se aproprie dos recursos como trilha de aprendizagem voltadas para metodologias ativas. Ela traz como exemplo a formação para utilização de formulário produzidos no formato online para aula remota.

"Este ano a proposta do programa é focar no ensino remoto, então na formação o professor irá conhecer diversos recursos. Na oficina hoje, 1 de junho, o professor poderá utilizar o Google Forms para avaliação, verificação de aprendizagem, pesquisa e utilizar como estratégia para sala de aula. Esta evidência será acompanhada no iSeduc pelos técnicos para verificar até que ponto a orientação está sendo aplicada na prática", explica.

De professor para professor

Com o uso da ferramenta por via remota, a programação do Mais Aprendizagem ganhará o reforço dos professores da rede estadual de ensino que irão compartilhar as experiências com impacto em suas salas de aula.


Márcia esclarece que durante as formações serão convidados professores para apresentar os projetos desenvolvidos, explicando seus impactos na aprendizagem e orientações para a execução da estratégia na escola. Os vídeos do passo a passo também serão disponibilizados aos professores.

"A presença de professores na formação é enriquecedora pois acontecerá a interação de professor para professor. Eles irão explicar a sua prática e os impactos na aprendizagem, os desafios naquele cenário e ressaltando como ele conseguiu transformar este cenário comum com os demais professores", disse.

A formadora destaca, ainda, que os professores deverão ter o olhar direcionado tanto para os alunos que possuem acesso às ferramentas tecnológicas de internet e redes, como também para os alunos que não possuem acessos a estes recursos.

"A cada oficina o professor terá sugestões para trabalhar as aulas com recursos tecnológicos e sem estes recursos, ou seja, a mesma proposta enviada a alunos que possuem a tecnologia será impressa e entregue ao aluno na escola. Sempre temos o cuidado de refletir com o professor para ter o olhar para os diversos contextos no qual o aluno esta inserido", pontuou.

SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO - SEDUC
Av. Pedro Freitas, S/N - Bloco D/F - Centro Administrativo
CEP: 64.018-900 - Teresina - PI