Estudante da U. E. Letícia Macêdo se classifica no PJB

08/08/2019     Marconni Lima



O estudante de 16 anos, Sérgio Correa de Almeida Filho, do 3° ano do Ensino Médio da U. E. Letícia Macêdo, do município de Anísio de Abreu, foi um dos estudantes classificados para participar do Parlamento Jovem Brasileiro, um programa desenvolvido pela Câmara dos Deputados do Brasil que tem como objetivo aumentar o engajamento dos estudantes nos processos democráticos através da participação de uma simulação das atividades da Câmara dos Deputados.


Em uma jornada legislativa jovem, que muito se assemelha ao processo legislativo real, os estudantes selecionados tomam posse como deputados jovens e participam ativamente de todo o processo, dando voz às suas ideias.


Para o estudante essa é uma experiência bastante construtiva, principalmente para um jovem que está se formando cidadão. "Apesar de pouca idade, aprendi bastante sobre política, organização parlamentar e consciência cidadã, conhecimentos indispensáveis para uma formação sólida de um adulto. Ao decorrer dos anos, fui me interessando mais pela política e por esse sistema que adotamos, que é a democracia. Como enfatiza nossa Constituição Federal, nosso Estado Democrático de Direito garante igualdade e respeito a todos, sem qualquer distinção, cabendo ao cidadão exercer seus deveres e cobrar seus direitos, ponto que sempre busco salientar, pois o cidadão quem faz sua sociedade", disse Sérgio.




O Parlamento Jovem Brasileiro, ou PJB como é normalmente chamado, é uma oportunidade única para os estudantes de Ensino Médio vivenciarem na prática, por uma semana, o trabalho dos deputados federais, elaborando projetos de leis e debatendo na Câmara dos Deputados temas de grande importância para o nosso país.


O projeto de Lei de Sérgio define que as escolas disponibilizem dispositivos digitais para alunos do ensino Médio contendo os livros didáticos e literários, aumentando a mobilidade, eficiência e diminuindo percalços que os livros físicos trazem. Para que isso seja possível, determina também a criação do Acervo Online do Livro Didático (AOLD), plataforma que armazenará tal material, em parceira com o Programa Nacional do Livro e do Material Didático (PNLD). Por complemento, as escolas também deverão adotar o Programa da Leitura Eficiente Nacional (PLEN) que visa maior proficiência da leitura jovem. Esse programa incentiva as escolas buscarem realizar projetos sócio-culturais que envolva a comunidade, protagonizando o jovem como agente atuante em seu meio.


O PJB é um programa que busca contribuir para o desenvolvimento de uma das dimensões de nossa cidadania, que é o conhecimento sobre como se organiza a nossa democracia representativa, assim como a importância da participação e do controle social.




De acordo com o professor de inglês e Sociologia, Welson Dias de Oliveira, que orientou o estudante, no início do ano letivo é feita uma mobilização dos alunos para participar do Parlamento Jovem Brasileiro. "Realizamos oficinas para que os discentes entendam como funciona o programa, sua importância para sociedade e para o exercício da cidadania e também ensinamos passo a passo como redigir o texto legislativo, no caso o Projeto de Lei. Nessas oficinas são realizadas a problematização de temáticas atuais, a fim de buscar ideias relevantes para elaboração do projeto. Na nossa escola já é o 5º aluno aprovado no programa, inclusive eu fui o primeiro, no ano de 2014, e atualmente sou professor dessa instituição e juntamente a Profª Rosa Luzia (professora que me orientou na edição em que participei) oriento estudantes na perspectiva de transformação e incentivo a democracia para construção de um Brasil melhor através da educação", conta o professor que junto a professora Rosa recebeu certificado de "professor destaque", por orientarem o maior número de alunos em programas e concursos no ano de 2018. 


O Parlamento Jovem também ajuda a desenvolver habilidades de domínio da linguagem, compreensão de fenômenos, enfrentamento de situações-problema, construção de argumentação e elaboração de propostas, que são as principais competências da matriz de referência do ENEM.




O diretor da escola, Astrogildo Moreira da Silva, esclarece que além de ser o quinto aluno da escola classificado no PJB, Sérgio também participou do Câmara Mirim de 2015. "Este projeto vem sendo uma experiência prática de política e de democracia. Há uma expectativa muito grande todos os anos e uma mobilização interna na escola por considerar que a vivência deste projeto em todas as suas etapas é de grande relevância na formação cidadã, política e democrática de nossos alunos. O PJB é para a escola uma experiência riquíssima de vivencia de política e de democracia. Para os alunos um sonho por conhecimento e cidadania", comenta o diretor.



 

SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO - SEDUC
Av. Pedro Freitas, S/N - Bloco D/F - Centro Administrativo
CEP: 64.018-900 - Teresina - PI