Escolas técnicas rurais transformam vidas no Piauí

07/02/2020     Hélder Rocha

 

Levar o conhecimento ao campo, nas regiões mais longínquas do Piauí, promovendo a valorização das potencialidades e dos arranjos produtivos locais, fixando o homem, principalmente o jovem à zona rural são propósitos dos Centros Estaduais de Educação Profissional Rural (CEEPRUs) e das Escolas Família Agrícola (EFAs). Atualmente, a Secretaria de Estado da Educação (Seduc) conta com 10 CEEPRUs e parceria com 17 EFAs que promovem educação por meio da pedagogia da alternância de norte a sul do Piauí. 


Uma dessas escolas localiza-se em São Miguel do Tapuio, distante 220 Km de Teresina. Inaugurado em 2009, o CEEPRU Cônego Cardoso vem formando centenas de estudantes com ensino técnico em nível médio, sendo ofertados cursos técnicos nas áreas de Agropecuária, Agroindústria, Fruticultura, Zootecnia e Informática.


Marcos Estevam, professor e Engenheiro Agrônomo, destaca que a escola trabalha com o intuito de fazer com que os educandos tenham a capacidade de implementar atividades agrárias inovadoras para a região. 



"Além da tecnologia para o cultivo das culturas agrícolas, focamos na agroindústria, que tem importância com a produção da cajuína, rapadura, cachaça e derivados. Esse conhecimento coloca a escola como uma alternativa de inovação e empreendedorismo. Os alunos têm capacidade e perfil de mudar a economia rural do município e torná-lo referência", destaca o professor.


A escola também desenvolve o Projeto Profissional do Jovem, que tem por objetivo a profissionalização do trabalho rural dos estudantes em suas localidades, por meio do conhecimento técnico de gestão de plantios, rebanhos e processos agroindustriais, o que agrega valor econômico e promove a melhoria dos procedimentos administrativos da agricultura e pecuária familiar.


"Nossa escola é um lugar de oportunidades, no qual nós, alunos, sairemos técnicos com nosso projeto de vida, para atuar no mercado de trabalho e no empreendedorismo, assim seremos os protagonistas de nossas histórias", revela Antônio Raimundo, aluno do curso de Agroindústria do CEEPRU Cônego Cardoso.



A diretora Djanira Gomes afirma que atualmente são 131 alunos e 10 anos de existência, atuando com o objetivo de educar integralmente. "Fazemos parte de uma gestão que acredita na força do empreendedorismo. Por isso, buscamos desenvolver ações que tornam visíveis os resultados positivos em relação ao setor primário do município, formando cidadãos conscientes da sua responsabilidade e de seu compromisso na construção de um mundo melhor e empenhados com a transformação do contexto social em que estão inseridos", diz.


Hoje, a Seduc oferta cursos de Educação Profissional e Tecnológica nos 224 municípios, conseguindo a universalização desse ensino. Além da modalidade de alternância, em que o estudante passa 15 dias na escola e os outros 15 dias do mês em sua propriedade rural, o estudante pode escolher entre outras três modalidades de oferta (integrado, concomitante e subsequente), alcançando o total de 31 mil alunos.


O secretário de Estado da Educação, Ellen Gera, enfatiza que o Governador do Piauí acredita que educação é o caminho para o desenvolvimento e que é necessário buscar formatos que cheguem aos diversos públicos, universalizando o ensino de qualidade.


"As escolas do campo têm demonstrado que é possível, sim, estimular a permanência dos jovens nas salas de aula e formar líderes que vão ser protagonistas nas grandes mudanças que o Piauí precisa. Tudo isso, sem a necessidade de deixar as atividades do campo e da agricultura familiar", completa o secretário.

 

Escola Família Agrícola: parceria pela educação do homem e da mulher do campo 

 

A Escola Família Agrícola é uma experiência pedagógica direcionada aos adolescentes da área rural, incluindo Educação Básica e Profissional, formação de lideranças e prevenção do êxodo rural.  Sua estrutura equivale à de um internato rural, mas o regime de frequência é diferente: o aluno passa duas semanas na escola e outras duas em casa, mas com monitoramento educacional.


Vinda de uma família humilde de 11 irmãos, a jovem Valdileia Moura, técnica em Agropecuária formada na EFA Dom Edilberto IV, de Oeiras, sonhava em transformar a realidade de seus familiares, com os primeiros passos dessa trajetória sendo dados com seus irmãos, por meio da escola.



"Estudar na EFA abriu minha mente e logo vi a possibilidade de mudar a vida de minha família e de mais 10 outras que ajudo, através da criação de galinha canela preta. O conhecimento que adquiri me permitiu dar esses passos e quero muito mais, quero incentivar mais jovens no Piauí e no Brasil a buscarem atividades e se engajarem. Pretendo montar uma loja de produtos da roça e com a parceria de outros jovens da comunidade, na sua área de formação, conseguir atingir mercados em outros estados promovendo renda para todos", confessa Valdileia.



O Governo do Piauí, por meio da Seduc, mantém um termo de cooperação com as entidades representativas das Escolas Família Agrícolas, como a Associação Regional das Escolas Família Agrícola do Estado do Piauí (AEFAPI), Fundação Padre Antônio Dante Civiero (FUNACI), Fundação Santa Ângela e Fundação Dom Edilberto Dinkelborg, disponibilizando os professores entre outros profissionais pedagógicos e administrativos para as escolas, beneficiando cerca de cinco mil estudantes.



O presidente da AEFAPI, Leandro Paz, garante que a parceria com o Governo do Piauí é vital para que as Escolas Famílias Agrícolas continuem com os resultados que vem conseguido alcançar.


"Visamos a promoção do desenvolvimento sustentável do meio rural, formando jovens e adultos nas dimensões humano-social-cidadã, intelectual, profissional, espiritual-ético-ecológico dentro do espírito de solidariedade, contribuindo para a promoção e desenvolvimento sustentável do educando, da família e do meio. A parceria do Governo do Estado, por meio da Seduc, é fundamental para que consigamos atingir o maior número de jovens possível", conclui o presidente.


 

SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO - SEDUC
Av. Pedro Freitas, S/N - Bloco D/F - Centro Administrativo
CEP: 64.018-900 - Teresina - PI