Educação estimula profissionalização de reeducandas

14/08/2019     Willame Lucas/Fotos: João Allbert


"Com esse certificado saímos com uma nova perspectiva". Foi com o sorriso no rosto e o certificado em mãos que Tharciana Kelly saiu da penitenciária há 15 dias, após a conclusão do curso de padeira junto a outras dez reeducandas. A certificação foi ofertado pela Secretaria de Estado da Educação (Seduc) em parceria com a Secretaria de Estado da Justiça (Sejus), por meio do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec).

A solenidade de entrega da certificação do curso de Formação Inicial e Continuada (FIC) de padeira pelo Pronatec às reeducandas aconteceu na manhã desta quarta-feira (14), no prédio da Penitenciária Feminina de Teresina. 


Tharciana explica que sempre procurou participar de todas as atividades ofertadas enquanto estava em reclusão e que lhe permitisse ter uma profissão. Foi a partir das ofertas de ensino na penitenciária que ela concluiu o Ensino Médio com a Educação de Jovens de Adultos (EJA), garantiu a certificação nos cursos de embeleze e corte e costura e atualmente está trabalhando como cabeleireira. 


"Todas nós recebemos os cursos como uma oportunidade de atualização para o mercado de trabalho. Saí daqui com certificado em diversos cursos e ressocializada. Mesmo sendo uma ex-detenta, com os cursos conseguimos ter uma mudança em nossas vidas. Hoje estou bem e trabalhando", comemora Tharciana.

Com a presença da vice-governadora, Regina Sousa; do Secretário de Estado da Educação, Ellen Gera; e do Secretário de Justiça, Carlos Edilson; a diretora da Penitenciária Feminina de Teresina, Cristiana de Praga apresentou as novas instalações para curso de corte e costura e salão de beleza. Durante a visita as autoridades conheceram também os produtos artesanais confeccionados pelas reeducandas da unidade, como parte do Programa de Capacitação e Implantação de Oficinas Permanentes (PROCAP).



Após a conclusão dos cursos, as reeducandas receberam a certificação de 249 horas/aula, uma carta de recomendação expedida com o portfólio de todos os cursos e produtos realizados nas formações.

O Secretário de Estado da Educação, Ellen Gera, afirma que o Governo do Estado tem como pauta prioritária cuidar da inclusão social por meio da educação no sistema prisional. 

"Temos parceria com a Sejus no que diz respeito a educação, com o benefício de poder estudar dentro do sistema prisional, avançando na sua escolaridade com a conclusão do ensino pela EJA e cursos Pronatec. O Piauí é destaque nacional reincluindo as pessoas no mundo do trabalho e abrindo perspectiva pós sistema prisional. Por isso, a partir do momento que elas apresentarem o portfólio que recebem, terão maior facilidade de serem inseridas neste mundo", ressalta Ellen Gera.



A vice-governadora, Regina Sousa, reforça que esta política de ressocialização por meio da educação está sendo estudada para ser ampliada.

"Entendemos este lugar como um centro de ressocialização e a intenção é realizar cursos, incentivar o estudo para elevar a escolaridade e alfabetizar para criar condições de profissionalizar as reeducandas. Estamos estudando mais parcerias para aumentar esses cursos para que elas tenham perspectiva ao sair da penitenciaria com confecções via parceria com empresas que já demonstraram interesse, bem como gerar renda as reeducandas e suas famílias", disse.


Entre os anos de 2015 a 2019, cerca de 1.282 reeducandos das penitenciárias masculina (Irmão Guido) e Feminina passaram por certificações que garantiram, além da remissão, uma profissão após o cumprimento da pena nos cursos de vendedor, recepcionista, técnico em vendas, monitor de dependência química (destinado a Agentes Penitenciários), panificação, microempreendedor individual, auxiliar de cozinha (destinados a Penitenciaria Mista em Parnaíba). Somente em 2017 o programa Mulhares Mil, via Pronatec oportunizou 240 vagas certificando 142 certificados.


"Esse trabalho pode oportunizar a ressocialização, já que as reeducandas estão aprendendo um ofício e retornando à sociedade aptas a exercerem uma função de trabalho. Esses certificados trarão bons frutos, tanto na sistemática processual, como na capacitação, para quando deixarem o sistema", destaca o secretário da Sejus, Carlos Edilson.

No dia anterior, terça-feira (13) os reeducandos da Penitenciária Regional Irmão Guido, em Teresina, receberam os certificados de conclusão do curso de microempreendedor individual, ofertado também pelo Pronatec.


SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO - SEDUC
Av. Pedro Freitas, S/N - Bloco D/F - Centro Administrativo
CEP: 64.018-900 - Teresina - PI